terça-feira, março 10, 2009

Imagem e conteúdo

Hugo Chavez num comício qualquer

Quando há alguns anos atrás, encabecei uma lista para concorrer aos corpos sociais da SPEA, entendemos interessante a publicação de um website com informação relativa à nossa proposta. Se bem me recordo, o website era constituído por umas quatro secções/páginas distintas, que seriam sensivelmente estas: Lista, Apoios Técnicos, Objectivos e Programa de Acção. No final da campanha eleitoral, constatei que as duas primeiras secções eram visitadas por mais de 85% das pessoas que entravam no website e, ao invés, menos de 20% acediam nas duas últimas secções.

Ora estando nós em ano de eleições legislativas (entre outras) e procurando encontrar-me mais bem informado nas áreas para as quais sou mais sensível, decidi, em Dezembro passado, questionar as principais forças políticas do país, as tais que presentemente têm assento parlamentar, sobre a sua visão e estratégia para a Conservação da Natureza cá no burgo. Três meses passaram e, surpreendentemente ou talvez não, a minha caixa de correio electrónico teima em não debitar coisa que se veja remetida por aquelas forças.

Não sendo minimamente entendido na matéria, sabia estar mais do que estudada a força da imagem e a forma como esta se consegue sobrepor ao conteúdo. No entanto, seguramente por enorme ingenuidade minha, nunca imaginara que os conteúdos pudessem ter os contornos de irrelevância que parecem assumir. Um bom exemplo disso é o facto da grande maioria de nós não saber quais os dois primeiros pontos do programa do partido em que votámos (nem dos outros).

E fico com a forte sensação que, haja uma cara simpática, com um discurso cintilante e populista, sem grandes pechas que ericem a pele de grupos sociais mais ou menos amplos e que nos apele à emoção e aí vamos nós, sem sabermos lá muito bem para onde... as ideias que se lixem!

Gonçalo Rosa

10 comentários:

Anónimo disse...

"a minha caixa de correio electrónico teima em não debitar coisa que se veja remetida por aquelas forças." Terão considerado não valer a pena perder tempo porque não teriam oportunidade de aparecer nafotografia. É isso mesmo, actualmente a imagem domina a ideia, o embrulho domina o conteúdo. Até quando, não sei, mas um dia o pagode há-de fartar-se e zangar-se. Octávio Lima (ondas3.blogs.sapo.pt)

Henrique Pereira dos Santos disse...

Gonçalo,
Tenta fazer o mesmo para as principais organizações de conservação do país, pedir-lhes o que consideram um programa mínimo para a política de conservação nos próximos quatro anos.
Garanto que a surpresa não seria menor.
henrique pereira dos santos

Gonçalo Rosa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gonçalo Rosa disse...

Octávio,

Pois... só espero que não seja tarde demais...

Henrique,

Você é um agitador :) Só lamento que, provavelmente, tenha razão!

José M. Sousa disse...

Aqui poderá obter algumas pistas no caso do BE. É muito provável que fique insatisfeito. Faça sugestões. Esta página foi criada para isso mesmo.

È natural que partidos - e , para o efeito, também ONG's - com estruturas organizativas ainda frágeis (estas coisas necessitam de recursos humanos e financeiros) não tenham capacidade para responder a cada interpelação de cidadãos a título individual.

José M. Sousa disse...

Quanto ao Chávez, as aparências podem iludir. Há muito conteúdo na política que se discute na Venezuela. É preciso ir lá e falar com as pessoas. Para o efeito recomendo uma visita com estas pessoas

Gonçalo Rosa disse...

José M. Sousa,

Obrigado pelos seus comentários.

É de facto muito pouco o que contém o link que me envia. De qualquer maneira, estive a ler o programa eleitoral do BE (2005) pelo que a minha espectativa é, infelizmente, baixa. Lamento, não me cabe a mim fazer sugestões sobre visões e estratégias para a Conservação da Natureza para partidos, nomeadamente quando não me identifico com a sua base ideológica.

Acha "natural que partidos - e , para o efeito, também ONG's - com estruturas organizativas ainda frágeis (estas coisas necessitam de recursos humanos e financeiros) não tenham capacidade para responder a cada interpelação de cidadãos a título individual." Pois eu não. Esperava que todos estes partidos, de acordo com as actuais sondagens todos com boas hipóteses (pelo menos, matemáticas) de vir a formar governo este ano, tivessem este tipo de documentos elaborados. É óbvio que não esperava que fossem redigir qualquer coisa em cima do joelho para me responderem (megalomano, mas não tanto:).

É também por estas faltas de visões estratégicas que a conservação (e não só) vai como vai.

Quanto à foto de Hugo Chaves, não quis ilustrar partidos e políticos nacionais, para evitar leituras erradas. Usei a foto de um comício de H.Chavez, porque é seguramente um dos maiores ícones actuais do que é um político demagógico e populista. É um facto que ficou algo deslocada do tema "Imagem e conteúdo" e por isso, e só por isso, admito que a escolha pudesse ter sido mais feliz!

Gonçalo Rosa

José M. Sousa disse...

Eu não digo que acho natural, digo sim que duvido que haja simplesmente capacidade operacional para dar uma resposta com real conteúdo. Isto não significa que essa capacidade não possa evoluir rapidamente. Não duvido que haja pessoas próximas do BE com ideias definidas sobre matéria ambiental e conservação da natureza. Mas também lhe digo que a política de Conservação da Natureza depende de tudo o resto, da política em geral.

Não me parece que tenha que se identificar com as posições ideológicas para poder fazer uma observação crítica construtiva em matéria de conservação da natureza

Gonçalo disse...

Uma "observação crítica construtiva" sobre o quê? Um aparente vazio de ideias?

Apenas solicitei a visão e a estratégia para a Conservação da Natureza ao BE e às restantes forças políticas e a resposta foi nenhuma... Gostaria de saber em quem votar nas próximas eleições legislativas e, para mim, a abordagem que cada força política faz sobre esta temática é importante.

Afirma ainda que "Isto não significa que essa capacidade não possa evoluir rapidamente"... pois, não faço ideia, mas o BE tem 10 anos, 8 deputados eleitos para a AR, e actualmente as sondagens dão mais de 10%, e esperaria eu que até já votei BE ("o mal menor") que por esta altura já tivessem ideias mais claras nesta matéria. Continuo pois... à espera.

José M. Sousa disse...

«Uma "observação crítica construtiva" sobre o quê? Um aparente vazio de ideias?»

Sim, Talvez. Talvez valha a pena perguntar novamente no tal site. A ideia desse site é precisamente recolher contributos.

Para mim também é uma temática importante. Mas também me apercebi que não podemos pensar numa política de conservação da natureza sem pensar ao mesmo tempo numa série de outras áreas não imediatamente (aparentemente) relacionadas com aquela.
Olhe, por exemplo, uma redefinição dos critérios de contabilização do PIB pode ser importante para a conservação da Natureza.
E qualquer partido, seja ele qual for, tenderá a reflectir as preocupações que lhe forem manifestadas. Por isso não podemos estar à espera que eles tenham todas as soluções na manga prontas a aplicar. Muito menos um partido com a dimensão do BE. 10 anos e oito deputados é muito pouco para todas as solicitações que a coisa pública exige.
Mas eu, de qualquer modo, não represento o BE.