sexta-feira, agosto 03, 2007

Ecologia do medo


É lugar comum afirmar que os herbívoros são jardineiros da paisagem. Mas Serão os predadores também eles jardineiros?

Um artigo publicado na revista Science (27 Julho 2007: Vol. 317. no. 5837, pp. 438 - 439) demonstra a importância dos predadores de topo na regeneração de choupos (Populus tremuloides) no Parque Nacional Yellowstone.

Há mais de 50 anos que não se verificavam casos de regeneração desta espécie de Choupo no Parque. Todavia, recentemente, registaram-se novos casos de regeneração e os responsáveis são, surpresa, os lobos.

A explicação mais evidente seria o controlo populacional que os lobos exercem sobre as populações de veados. Porém existe um factor adicional: o medo!

A regeneração de populações de choupos foi interrompida após a extinção dos lobos no parque, nos anos 20 do século passado. Com o regresso dos lobos, em 1995, os herbívoros voltaram a evitar zonas densamente arborizadas, preferindo espaços abertos. O medo terá, assim, contribuído para reduzir a presença de herbívoros em locais específicos onde se começam agora a verificar os primeiros casos de regeneração do Choupo.

Como diz Robert Beschta, um dos responsáveis do estudo, "The park was without wolves for 70 years, an absence that changed its ecosystem. Now, in the presence of wolves, the dynamics are changing again--in ways we can't always predict."

O medo era o factor ecológico essencial que faltava para permitir a manutenção de um mosaico de vegetação diversificado que incluía a presença de choupos.

1 comentário:

res publica disse...

Se se desejar, veja-se "Da eficácia do medo na protecção ambiental, face a..." em http://umportodostodosporum.blogspot.com/2007/08/da-eficcia-do-medo-na-proteco-ambiental.html