quinta-feira, janeiro 01, 2009

Do mundo rural V

O que resulta então destes micro processos quando mudamos para a escala da paisagem?
Os melhores e maiores campos vão concentrando a actividade agrícola que resta, menos diversa e mais centrada em meia dúzia de produções mais competitivas (o objectivo deixou de ser alimentar o maior número de bocas no mais curto espaço para passar a ser obter o máximo rendimento do trabalho), os campos mais trabalhosos, nos cimos das aldeias, nas margens menos produtivas, de menor dimensão e mais longe vão sendo abandonados, fazendo o seu aparecimento em força os carvalhos e companhia (nesta altura do ano bem marcados nesse tom acastanhado que se vê no cimo da aldeia e caindo ao longo dos vales que não sejam suficientemente largos), o mato das bouças e do monte vai crescendo por baixo dos pinheiros e eucaliptos e as silvas tomam conta de combros e valados.
O que aqui se vê passa-se num das mais ricas zonas do país, com terra larga, água em abundância, sistemas de rega instalados e de baixo custo de operação por serem gravíticos, mercados acessiveis, gente, etc..
À medida que se sobe em altitude, se afasta do litoral, se cresce em falta de água e solo disponível todo o processo se acelera.
Mas mesmo aqui se ouve que o último do lugar onde esta estrada vai dar, morreu há quinze dias.
henrique pereira dos santos

1 comentário:

CJT disse...

desde 1.01.99, 10 anos... é verdade?
parabéns!