sexta-feira, fevereiro 06, 2009

15 minutos

A imagem é o Narciso, de Caravaggio

É o tempo de som desta entrevista.

henrique pereira dos santos

3 comentários:

Gonçalo disse...

Belissima entrevista, Henrique.

Lembro-me uma vez, enquanto técnico do ICN, ter recebido um projecto para parecer técnico, com um despacho superior do género "para parecer, tendo em consideração a importância do projecto para as populações locais".

Sublinhei a frase e coloquei um ponto de interrogação na dita (uma heresia...)

Gonçalo Rosa

Henrique Pereira dos Santos disse...

Gonçalo,
Eu acho razoável esse despacho. Há uma formalização, há uma indicação legítima de orientação e ficas na mesma com toda a liberdade de fazer o parecer, que deve reflectir em que medida foi tida em atenção a importância para as populações locais.
Apenas um exemplo, na discussão sobre o Plano de Ordenamento de Montezinho as propostas de interdição de parques eólicos que estavam em cima da mesa foram defendidas partindo do pressuposto de que o emprego era mais importante para o mundo rural que os fluxos financeiros para as instituições locais. Foi tida em atenção a importância do projecto para as populações locais, mesmo se há diferentes entendimentos dessa importância.
O que contesto é quando esse tipo de instruções são transmitidas informalmente, o que não permite o seu escrutínio.
henrique pereira dos santos

Gonçalo disse...

Eu discordo desse ponto de vista, Henrique. Acho que enquanto técnico na área da conservação da natureza, não tinha que fazer outro tipo de avaliações/ponderações.

Mas concordo consigo quando afirma que contesta "quando esse tipo de instruções são transmitidas informalmente, o que não permite o seu escrutínio". Aí então, está mesmo o caldo entornado...

Gonçalo Rosa