quarta-feira, agosto 19, 2009

O fogo na Península

Miguel Araújo sugeriu que usasse nas análises sobre fogos os dados de toda a Península para se poder comparar Portugal e Espanha.
Para além de não ter ddos à mão, já em tempo procurei demonstrar com duas figuras que esse era um exercício votado ao fracasso, porque o padrão do fogo é regional como recordo com estas três figuras, duas das quais cópias do que então publiquei no contexto sobre a discussão dos fogos de 2006, que afectaram duramente as duas províncias litorais da Galiza e parte do nosso Minho.

2009

vários anos

2006
henrique pereira dos santos

4 comentários:

Miguel B. Araujo disse...

E que querem dizer as cores nos mapas? Miguel

Henrique Pereira dos Santos disse...

Tens razão,
No mapa de 2009 os azuis são os últimos sete dias, os amarelos são so últimos trinta dias e os outros todo o ano.
Nos outros são so diferentes anos e o interessante é notares que de ano para ano a concentração de fogos muda de sítio mas muda tanto em Portugal como em Espanha. E que no global há uma concentração nas áreas portuguesas com menos correspondência com as espanholas e áreas espeanholas adjacentes.
henrique

Henrique Pereira dos Santos disse...

Desculpa.
Os laranjas é que são os últimos sete dias e os azuis o ano inteiro.
Mas infelizmente ainda não arranjei maneira de ver as áreas ardidas (porque há uma relação pouco directa entre número de fogos e áreas ardidas, para além de que as áreas ardidas confirmam-se em fortografia aérea e o número de fogos é informação menos verificável).
henrique

Paulo disse...

Henrique,
Cada ponto no mapa (2009) corresponde a um incêndio detectado e com área medida. Fazendo zoom vê-se a dimensão dos fogos. No site do EFFIS há uma coluna na esquerda onde é possível ver os fogos ocorridos, seleccionando o país, com as respectivas áreas. Clicando num desses fogos surge o respectivo mapa com a área ardida por tipo de ocupação do solo (mas não sei se esta informação é totalmente fidedigna).

Paulo Fernandes