segunda-feira, novembro 16, 2009

primavera no outono

Num passeio de domingo à tarde na zona cársica do concelho de Santarém, deparei-me com um fenómeno curioso: vi azinheiras com lançamentos novos como se fosse primavera (ver foto acima). O crescimento policíclico das quercíneas é conhecido (na Holanda até dá nome ao "raminho de São João", que ocorre normalmente por volta do dia 24 de junho, sendo o segundo momento de crescimento no ano) e origina 2-3 impulsos de crescimento num ano. No entanto, estes crescimentos verificam-se normalmente durante a primavera e verão e nunca tinha observado no outono.

Ao continuar o passeio, verifiquei semelhante crescimento em vinhas:

e uma macieira em flor (com a curiosidade de fotografar um ramo com maçã e flor):
Na véspera tinha visto a mesma coisa numa nogueira (nova folha) e pessegueiro (em flor).

Fica registada a curiosidade. Não sei se é normal acontecer num tipo de outono que tivemos (muito quente e seco em outubro com bastante chuva e temperaturas amenas de seguida), mas vou estar mais atento a isso.

Henk Feith


3 comentários:

João Carlos Claro disse...

Henk

Partilho contigo o mesmo tipo de constatações. Há dois dias também estive no jardim da minha casa a fotografar as flores da cerejeira e o limoeiro está a produzir rebentos e flores como se estivesse no ínício de Março.
Este ano apenas utilizei a lareira três noites e nos dois invernos anteriores o consumo de lenha foi metade do habitual. Pelo menos este "aquecimento global" tem vantagens económicas no aquecimento doméstico, mas porventura prejudicial às árvores.

Carlos Aguiar disse...

... pelas mesmas razões os bosques caducifólios estão excepcionalmente coloridos este ano. Num ano "normal", por esta altura as geadas já teriam queimado as folhas senescentes, e a paisagem tomado uma cor acastanhada e monótona. Quem gosta de fotografia tem este ano uma oportunidade fantástica para capturar amarelos e vermelhos intensos, sobretudo quando o sol emerge atrás das nuvens, depois de um dia de chuva a limpar o "pó" da atmosfera.

Marco disse...

Viva.
Neste último fim-de-semana, observei novos raminhos e folhas num salgueiro, que por sinal nem sequer está perto de qualquer linha de água ou zona húmida; mas até parecia que estamos em Março.