segunda-feira, janeiro 04, 2010

A Suécia autoriza a caça ao lobo ao fim de 45 anos


Esta notícia do Público merece ser lida. Nos números de lobos envolvidos e nas decisões tomadas. Um dia esta decisão vai ser tomada em Portugal.
henrique pereira dos santos

5 comentários:

alcides pinto disse...

O frio parou-lhes o cérebro...

Henrique Pereira dos Santos disse...

Caro Alcides Pinto,
A piada é boa e vale o comentário. Mas depois de nos rirmos vale a pena perguntar: porquê?
henrique pereira dos santos

Anónimo disse...

10% da população parece-me claramente um exagero. Eticamente não me parece diferente caçar um lobo, um veado ou um coelho, mas sendo um espécie que já esteve em extinta e foi reintroduzida...

Em relação à caça em Portugal...se fosse acompanhada de medidas de gestão adequadas à manutenção da população de lobo...quem sabe.

Mas dado o estado periclitante em que vivem muitas alcateias, isto é, dependentes de rebanhos (que estão a diminuir), não me parece uma boa ideia.

Nuno disse...

Sem querer (ou poder) fazer juízos quanto á legitimidade da opção, existem aparentemente algumas complicações quanto ao controlo da quota permitida.

http://www.treehugger.com/files/2010/01/sweden-allows-wolf-hunting-after-45-year-ban.php

Não penso que se violem os limites na Suécia mas julgo não estar a ser demasiado pessimista ao antever que em Portugal se aproveitaria imediatamente a falta de controlo para abusar.

Marco disse...

Um pequeno estudo em Espanha, numa região fronteira com Portugal (Serra da Culebra), aponta para um maior valor económico do lobo enquanto alvo turístico vivo (através da sua observação) do que como espécie cinegética. Podem aceder aqui:

http://www.asgalanthus.org/intercanvi/poster%20secem.pdf

Nada que surpreenda, quando por ex., nos EUA a observação de fauna (sobretudo de aves), movimenta mais dólares do que a caça e pesca juntas.

Marco